In order to view this page you need JavaScript and Flash Player 8+ support!

HOME / NOTÍCIAS

𝐏𝐚𝐫𝐞𝐝𝐞𝐬 𝐇𝐚𝐧𝐝𝐛𝐚𝐥𝐥 𝐂𝐮𝐩

𝟑º 𝐂𝐥𝐢𝐧𝐢𝐜 organizado pelo 𝐏𝐚𝐫𝐞𝐝𝐞𝐬 𝐇𝐚𝐧𝐝𝐛𝐚𝐥𝐥 𝐂𝐮𝐩 terá lugar nos dias 12 e 13 de Julho no Pavilhão Multiusos de Paredes.

inscrições Gratuitas através do e-mail :

Enviar Nome, Morada, NIF, Nº Cédula de Treinador, contato.




ANDEBOL DE PRAIA 2022 


ESTÃO ABERTAS AS INCRIÇÕES PARA A 23ª EDIÇÃO DO ANDEBOL DE PRAIA!


NÃO PERCAS TEMPO E INSCREVE A TUA EQUIPA!!



NO SEPARADOR "AND'PRAIA 2022" ENCONTRARÁS A FICHA DE INSCRIÇÃO, A QUAL DEVES PREENCHER DEVIDAMENTE E ENVIAR PARA geral@andebolporto.pt



O Verde e os 90: Marcos, Conquistas,

História e uma Missão.

Vestida de Verde, nascida em 1932, Instituição de Utilidade Pública; tornou-se a maior do país, com uma Missão em prol do Andebol no Distrito do Porto e com crescimento e ação como valores e modernizar e avançar como objetivo; esta é hoje uma associação com 90 anos – Associação de Andebol do Porto.

Quando Herman Tschopp em 1929 lançou no Porto o Andebol em Portugal a Associação de Andebol do Porto (AAP) não existia ainda.

A 29 de março de 1932 nasce a AAP, agora uma nonagenária que está ao Serviço do Andebol, e que veste com o verde de Portugal, mas também o verde do Porto, da cidade Invicta. O verde é esperança, liberdade, saúde e vitalidade. Esta cor associa-se ao crescimento, à renovação e à plenitude, e é aqui que ela se funde com a Missão de Pessoa Coletiva de Direito Privado e Instituição de Utilidade Pública nonagenária, que dirige o Andebol no Distrito do Porto.

A AAP constituída sob a forma associativa, sem fins lucrativos, e que se dedica à promoção do Andebol na região do Porto, em todas as suas variantes, regista este ano mais um marco da sua história, de uma vida em Missão para com o Andebol da Região do Porto e com impacto nacional.

A AAP engloba clubes ou sociedades desportivas, técnicos, oficiais de mesa e árbitros, e demais agentes e/ou entidades que promovam, pratiquem ou contribuam para o desenvolvimento do Andebol na região.

 

Os nomes dos pioneiros da AAP estão registados nalgumas memórias e nos poucos livros existentes e foram eles: Manuel Birra (primeiro Presidente), António Oliveira, António Marcolino (primeiro jornalista dedicado ao Andebol), Aníbal Soares, Humberto Lima, Artur Silva Costa, António Dias Leite, António Mota (atleta e dirigente com papel e obra relevantes no Andebol do Porto), Manuel L. Gonçalves, Carlos M. Serra, João Ramalho, Alípio Dias, Santos Pereira, Joaquim F. Couto, Raúl C. Cruz, Alberto Saldanha, Ismael Castro, Cassiano Silva e António Cardoso.

São várias as figuras emblemáticas da AAP e são muitas as personalidades e pessoas que fazem a história desta instituição e há dois nomes que estão intimamente associados à instituição: Armando Campos – atleta internacional, treinador, Presidente da AAP entre os anos 40 a 90 e que tem uma sala em seu nome na AAP e Henrique Fabião – atleta internacional, treinador, dirigente AAP entre os anos 40 a 60 e que dá nome à Sala da Direção da AAP.

Vários são os marcos simbólicos desta associação, como os 25, os 50, os 75 e agora os 90 anos, mas há dois marcos importantes de tão impactantes foram para a vida da AAP e para o sucesso do Andebol na Região do Grande Porto: a ação do Professor A. Miranda de Carvalho e de Manuel Jorge Ferreira.

Miranda de Carvalho introduziu o chamado Plano de Associação da antiga Direção Geral do Desporto (agora IPDJ) tendo assim sido o dinamizador dos escalões de iniciação e da prática feminina na AAP entre os anos 70 a 90.

O ex-Presidente Manuel Jorge Ferreira, nos anos 80, que chamou para a AAP o Professor Jorge Tormenta para ser o primeiro Diretor Técnico da Instituição e Eurico Araújo para Secretário-Geral, criando assim uma estrutura técnico-administrativa, que não existia até aquela data. Manuel Jorge Ferreira implementou um Plano Desportivo e conseguiu o Estatuto de Instituição de Utilidade Pública para a AAP. Quando Manuel Jorge assumiu os destinos da AAP, esta associação era em dimensão (números) a quarta do país e hoje por sua ação e gestão é a primeira em número de atletas e clubes.

É de realçar uma vida dedicada ao Andebol pelo Professor Jorge Tormenta, boa parte dela dedicada também à AAP, e a sua influência e trabalho, entre 1980 e 2000; primeiro como Diretor Técnico e numa segunda fase como Vice-Presidente.

Os digníssimos clubes fundadores da AAP foram: Futebol Clube do Porto, Estrela Vigorosa Sport, Clube Desportivo Nun´Álvares, Sport Progresso, Vilanovense Futebol Clube, Sport Clube do Porto, Clube Fluvial Portuense, Porto Atlético Clube, Sporting Clube Araújo e Clube Desportivo do Porto.

Muitos outros clubes fazem hoje parte da maior Associação de Andebol do país, são hoje quarenta e quatro, número que continua a crescer. O número de atletas é de mais de quatro mil, o número de treinadores de quase trezentos, de árbitros quase noventa e de dirigentes praticamente setecentos. O número crescente de atletas, treinadores, árbitros agentes e dirigentes ligados à modalidade está diretamente ligado à Missão de AAP, que tem no crescimento da modalidade uma parte central e que através, nomeadamente, do aparecimento ou reaparecimento de novos clubes fazem disparar os números gerais.

A Associação de Andebol do Porto celebra hoje (29 de março de 2022) os 90 anos, cheia de vitalidade, com um papel importante no Andebol, continuando em Missão e rumo aos 100 anos, ao século de existência, e para figurar na restrita lista de instituições seculares.

 

 

PERSONALIDADES:

Herman Tschopp – Fundador do Andebol em Portugal (Porto 1929).

Armando Campo – Atleta Internacional, treinador, Presidente AAP (entre os anos 40 a 90).

Henrique Fabião – Atleta Internacional, treinador, dirigente AAP (entre os anos 40 a 60).

Professor A. Miranda de Carvalho – Atleta, treinador e técnico dinamizador dos escalões de iniciação e da prática feminina (anos 70 a 90).

Professor Jorge Tormenta – Primeiro Diretor Técnico da AAP, Vice-Presidente AAP (na AAP entre 1980 e 2000).

Manuel Jorge Ferreira – Presidente AAP e que conseguiu o Estatuto de Instituição de Utilidade Pública (anos 80)

 

Sócio de Mérito da FAP

- 27/08/1960 -

 

Medalha de Valor Desportivo

- 21/10/1982 -

Camara Municipal do Porto

(Pelo Presidente Alfredo Ângelo Vidal Coelho de Magalhães)

 

Estatuto de Utilidade Pública – Diário da República 11/2/1983.

- 04/03/1983 -

(Diploma assinado pelo Primeiro-Ministro Francisco Pinto Balsemão)

 

Medalha de Mérito Desportiva 

- 26/06/2008 -

(Pelo secretario de Estado da Juventude e Desporto – Laurentino José Monteiro Castro Dias)

Copyright © 2008 Associação de Andebol Porto - Todos os direitos reservados.